Entenda o que mudou no Vestibular Unicamp

Estamos na metade do segundo semestre de 2019 e se você é vestibulando, com certeza já está revendo seus planos e metas traçados na virada do ano. Por hábito, no início do ano,  todos nós elaboramos uma lista do que pretendemos alcançar e o que será necessário para que os objetivos sejam conquistados.

O cursinho Genesis orienta seus alunos a estabelecer uma estratégia de estudos que seja coerente com o seu planejamento de aprovação – o primeiro passo é definir qual carreira o aluno deseja seguir e qual a universidade que melhor representa o seu sonho. Claro que são muitos os fatores que devem ser considerados para essa escolha, dentre os quais, a Coordenadora do Cursinho Genesis, Débora Ferro, destaca a aptidão do aluno para a área escolhida, a qualidade do curso oferecido pela instituição, a viabilidade dessa escolha, entre outros. O fato é que como estratégia de estudo, um dos fundamentos mais importantes é de que o aluno estude as provas anteriores de cada instituição a que vai se candidatar e conheça as características de cada uma dessas provas, para não ter surpresas.

É preciso estar atento a possíveis alterações que as instituições tenham provocado em suas provas de vestibular. Pensando nisso, vamos analisar as alterações que a Comvest  – banca responsável pela elaboração da prova da Unicamp – divulgou para o vestibular deste ano.

É importante lembrar que a prova da 1ª fase da Unicamp não sofreu alterações, ela se manteve no mesmo formato dos últimos anos, o formato das provas de 2ª fase é que apresenta alterações : o novo formato reduziu as provas para apenas 2 dias de aplicação, mas em contrapartida, aumentou em 1 hora o tempo de duração das provas, ou seja, os candidatos terão 5 horas de prova em cada um dos dias de aplicação.

Em virtude dessas alterações, os conteúdos exigidos e as quantidades de questões também sofreram alterações, inclusive, de acordo com a área do curso escolhido pelos candidatos. Disciplinas como Português e Matemática são obrigatórias para todos os alunos, assim como questões interdisciplinares, além do retorno de Inglês na 2ª fase. Outro fator importante na mudança é de que o candidato terá que escolher entre uma das propostas de Redação, sendo obrigatório apenas um texto e não dois.

Confiram as tabelas que a Comvest disponibilizou em seu site :